26 janeiro 2012

Choque cultural

Olá! Como muita gente pediu, aqui está o post sobre o choque cultural que tive ao vir morar na Inglaterra. Não sei se ele vai ficar exatamente como vocês queriam, mas tá. Antes disso queria divulgar os blogs da Kinha e da Vick. Confere lá! E ah, aos que perguntaram: eu fiz 8 anos de curso de inglês na Casa Thomas Jefferson (recomendo pra quem é de Brasília) e algumas semaninhas de conversação na Cultura Inglesa antes de vir para cá. Agora, vamos ao post...

"Choque cultural refere-se à ansiedade e sentimentos (de surpresa, desorientação, incerteza, confusão mental, etc) sentidos quando as pessoas têm de operar dentro de uma diferente e desconhecida cultura ou ambiente social. Após deixar o que era familiar pra trás, as pessoas têm de encontrar o caminho em uma nova cultura que tem um modo de vida diferente e uma mentalidade diferente."

Acho que o principal "choque cultural" (que na verdade eu já sabia que era assim, mas tá) que eu tive foi o fato de os ingleses e a maioria dos internacionais não terem tanto contato físico quanto os brasileiros. Eu acho muito estranho o fato de eles não se abraçarem, não se cumprimentarem com um beijo no rosto, quase não se tocarem. É até engraçado, porque quando alguém (que não é brasileiro) nos abraça, eu e as meninas já automaticamente damos um ponto positivo pra pessoa. A gente até fala: "nossa, ele abraça! :O". Não é que os ingleses sejam frios. Eles são apenas mais reservados, entende? É da cultura deles, assim como é da nossa cultura sermos "calorosos".

Um dos "choques" culturais mais recentes que eu tive foi em relação ao clima do inverno daqui. Não que o inverno esse ano esteja sendo muito frio - pelo contrário - está até calor para essa época do ano. O problema foi que o Sol nascia às 8:00 e se punha às 15:30, mais ou menos. Ou seja, eu passava a maior parte do dia com aquele sentimento de que já era noite. Além disso, os dias geralmente são cinzas (chuvendo ou não), e o Sol raramente aparece. Isso tudo foi muito diferente para mim, e às vezes eu chegava a ficar frustrada por chegar em casa 15:40 e já estar de noite. Eu ficava muito em casa, muito reclusa, sabe? Isso só contribuiu para que eu ficasse mais melancólica, mais saudosa... 

Outra diferença marcante é a questão da alimentação aqui. Não que eu fosse a pessoa mais saudável do mundo no Brasil, mas aqui coisas saudáveis são raras (e bem caras!). Eles comem bastante gordura, fritura, carboidratos... Eu não achei a comida daqui tão ruim quanto me falavam não, mas bem que poderia ser mais saudável, né? Além disso, eles aqui só comem besteira no almoço. Eu era acostumada a almoçar arroz, feijão, carne e etc. Aqui eu como um sanduíche ou uma torrada e olha lá.

Uma coisa que é muito diferente e eu tive que me adaptar também foi o fato de aqui ninguém ter doméstica, e cada um ajuda um pouco na arrumação da casa. Por um lado, isso foi ótimo para eu aprender a fazer várias coisas sozinha e não precisar depender de ninguém para por exemplo lavar e passar as minhas roupas. Por outro lado, eu percebo que eles não limpam as coisas direito. Os pratos eles colocam tudo na máquina de lavar, o chão ele passam um aspirador de pó e no resto da casa eles não fazem muita coisa não. Nem passar um paninho para tirar a poeira nem nada. Eu faço tudo o que posso para tentar ajudar, mas eu não tenho todo o tempo do mundo para sair limpando a casa inteira ):

Agora em relação aos adolescentes: as meninas usam muita maquiagem! Desde pequena (tipo 11, 12 anos) elas já se enchem de maquiagem, colocam roupas curtas, pintam o cabelo... Sim, 90% das adolescentes aqui pintam o cabelo. Não importa se ela tem o cabelo loiro mais lindo, ela vai pintar de castanho ou preto ou ruivo ou rosa ou sei lá. Elas colocam tanta maquiagem que eu já me acostumei a ver umas meninas no College com litros de base, quilos de pó facial, quilos de batom nude, os maiores cílios postiços do mundo e muita (muita mesmo) máscara para os cílios. Gente, ir de maquiagem pro colégio é super aceitável. De vez em quando você pode até colocar um delineador colorido ou uma sombra mais diferente, mas ir parecendo uma tela de pintura não dá né. Eu acho isso muito exagerado.

Choque Cooltural

Sim, você leu certo. Cool = legal. O que quero dizer com "Choque Cooltural" é que nem sempre o choque que você tem é ruim. Pode até parecer estranho no começo, mas depois que você aceita que a cultura deles é assim, você começa a ver tudo diferente. Você começa a se encaixar naquele mundo, sabe? Além do que você pode aprender muita coisa para levar para sua vida quando você voltar para o seu país. Um exemplo disso é que agora eu aprendi a fazer muitas coisas relacionadas à arrumação da casa, como eu disse anteriormente. Outra coisa que eu aprendi aqui é que os ingleses são muito educados. Eles dão o assento para os mais velhos nos transportes públicos, falam as palavrinhas mágicas e agradecem ao motorista do ônibus quando estão saindo do mesmo. Sim, eles falam "thank you" até para o motorista do ônibus! Essa educação é uma coisa que eu vou levar comigo aonde quer que eu vá.

Para finalizar...
Antes de vir para a Inglaterra, eu tinha a certeza que não seria fácil. A certeza que eu tinha era que valeria a pena! Eu já sabia, desde o começo, que haveriam momentos de dificuldades, de solidão, de saudade extrema, e que eu teria que enfrentá-los "sozinha". Tratei então de olhar as coisas de uma forma diferente, de uma forma positiva. Passei a ver as dificuldades como uma forma de aprender, e não como obstáculos. E confesso: olhar a vida dessa maneira faz de tudo tão mais fácil...

"Sometimes, my heart aches at how my life turned out - in a good way.
It doesn't mean there haven't been hardships, 'cause it has been. But I'm here.
And here is good".


Beijos,
Taty!

18 comentários:

karine disse...

ameiiiiiii este post...pode não ser facil estar longe mas com toda certeza suas lembranças deste tempo vão fazer sua vida inteira diferente... muitas saudades... te amooo e o Henri tbm!!!

Elisa disse...

sua linda e otimista! adorei o textooo! sei como você se sente, mesmo que a minha experiência na inglaterra tenha sido bem mais curta (um mês), também tomei pra mim a educação das pessoas e estranho muito aqui no brasil quando alguém não responde um bom dia ou um obrigada (sim, infelizmente acontece). jajá o inverno acaba e vai ficar tudo ainda melhor! e neve. nada até agora? :S

Jair disse...

e ai Tatyanna!você não me conhece sou do interior de sp, achei o seu blog através de buscas... e curti demais confesso que li a maioria dos post até mesmo porque precisarei de algumas dicas! É... estou indo pra Londres na segunda chego ai na terça mas vou morar no interior (Swindon) também assim como você. queria manter contato e compartilhar experiências quem sabe! criei hoje meu blog também depois de uma olhadinha!! beijos obrigado pela atenção.

Ana disse...

Pelo menos uma diferença "boa" entre a Inglaterra e o Brasil é o fato de que aqui agente come um pouquinho melhor né :/ e deve ser bem esquisito ver as meninas com tanta maquiagem logo cedo ... e bem lega essa parte das pessoas serem mais educadas.. acho que vc já tinha até falado disso em outro post :D
Bjbj ;*

Victoria Mazza disse...

arrasou taty <3

Nathália Neves disse...

Amei o post! Jurava que eles comiam comidas mais saudáveis! Eu acho a parte do sol aparecer raramente seria meu maior problema. E muito legal a parte deles agraderecem o motorista do ônibus porque aqui quando você dá um bom dia, mesmo para as pessoas que são do mesmo prédio que você, nem sempre elas dão bom dia de volta. Então muito legal mesmo! Beijo (:

Katy Braga disse...

amei Taty, eu sempre amoooo. né!? kkkkk Beijão princesa!

Mah disse...

Gostei muito do post! E assim como a Nathália, achei que a comida daí era mais saudável... :O Acho muito legal as pessoas aí falarem "obrigado" para o motorista, esperarem os passageiros saírem do trem...
Bjs!
PS: comentário atrasado, eu sei, mas amei o novo layout! Ficou mt fofo *-*

Ygor disse...

Perfect taty, continua o Post das dicas!

Nem precisa assinar ... disse...

Adorei o post Taty. Voce faz muita falta, a saudade é enorme, mas seguimos firme,torcendo muito pela sua felicidade. Te amo! Já falei isso né?! Tem nada não...te amo, te amo, te amo. Bjs.

Carol :) disse...

Awnn, curti pra caramba esse post! E eu adoro esse jeito reservado dos ingleses, brasileiro é um povo caloroso demais as vezes sabe? tão sempre metidos no que não são chamados hahaha, mas eu amo esse povinho <3
Que bom que tá dando tudo certo ai e que tu ta tendo um choque cooltural :p
Felicidades, moça :*

Gustavo Benato disse...

Agora sim posso dizer que entendo o que e saudade... Otimo post!

G disse...

Adoreii o post e eu super curto os ingleses,principalmente o sotaque *--*

Évanny Guedes disse...

Taty!!!
Li seus ultimos 3 posts, e estão maravilhosos!

Com o intercâmbio a pessoa acaba se tornando mais madura, e é o que estou percebendo de você. ^^

Gostaria muito de estar por ai, então aproveita muuuuito por todos nós que estamos a desejar este sonho! *-*

God Bless

Tatyanna Gois disse...

Respondendo:

karine: sério prima? *-* concordo plenamente! muitas saudades. dá um beijo nesse goooordo que já deve estar enorme por mim! Te amo!

Elisa: Ai que bom que você gostou, Elisa! Aaah que bom que você também tomou a educação dos ingleses pra você *-* E nada de neve até agora... ):

Jair: Oi Jair. Nossa, obrigada!! Vou já já dar uma olhadinha no seu blog... Boa sorte ai. Beijos.

Ana: Vocês comem bem melhor, dica haha. Sim, é bem estranho... Sim, comentei mesmo *o* Bjsss

Victoria Mazza: awn fofa <3

Nathália Neves: Ai, thanks! Não, ai é bem mais saudável... Nossa, eu acho muito legal a educação deles. Precisamos mais disso no Brasil! :*

Katy Braga: Hahahh awn fofa! Bjs

Mah: Ai, suas fofas. Thanks! Nada, aqui não é saudável meeesmo! Bjs. Awwwwn obg!

Ygor: Obg! Vou continuar sim, calma :D

Nem precisa assinar ...: Quem é que escreveu isso? AWWWWWN! Ah não gente, eu quero saber quem é! :*

Carol :): Obrigada!! Haha eu amo o calor do Brasil (não exagerado, pf). Simmmmm *-* Obrigada novamente, moça. :*

Gustavo Benato: Agora você me entende, né Gus? Thanks! :*

G: Haha eu confesso que sou apaixonada pelo sotaque deles também! *-*

Évanny Guedes: Aaaawn fofa, thanks! Sério que você tá percebendo isso? *-* Pode deixar que eu vou aproveitar muuuuito! Beijos, fica com Deus!

Tati disse...

Ai que frio na barriga! Pois é, se deparar com outra cultura não deve ser fácil, mas o importante é se adaptar e respeitar.
Bem gostei da parte dos cabelos coloridos, já que pretendo pintar as pontas de rosa :P

Rocio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rocio disse...

Eu vivi muitos anos na Europa e o choque cultural é grande, mas você tem que se adaptar. Meu maior problema foi na farmácia. Eu estava procurando por produtos para o meu cabelos coloridos e eu não conseguia encontrar as marcas que eu gostava. Felizmente, foi resolvido.