17 junho 2012

Dia dos pais e desabafo

Hoje é dia dos pais aqui na Inglaterra, e o dia começou animado. De manhã o Keith foi buscar um super café-da-manhã do McDonald's, enquanto arrumávamos a casa ao som dos Rolling Stones. Mais ou menos na hora do chá (depois do almoço e antes do jantar), fomos todos à casa dos host vós. O dia foi ótimo, até fez sol! O jantar foi uma delícia, a conversa estava super divertida e estávamos todos bem descontraídos. Depois da janta fomos pro jardim lindo que o host vô cuida com todo o carinho do mundo e ficamos lá até a hora de ir embora. Brincamos, rimos, tomamos café, comemos mais, tiramos fotos... Infelizmente eu ainda não tenho as fotos, porque elas foram tiradas na máquina do host vô.

Eu acabei de voltar pra casa e perceber que eu não verei mais o Den (host vô). No final da semana que vem eu vou dar tchau à Chichester e sabe-se lá quando eu o encontrarei novamente. Meu coração ficou pequeninho agora e um nó está se formando na minha garganta. Comecei a lembrar de tudo o que aconteceu no meu intercâmbio e percebi que o tempo passou muito rápido. 

"Minha hostfamily é muito atenciosa, sempre perguntando se eu preciso de alguma coisa ou se eles podem ajudar. Eu ainda não entendo 100% do que eles dizem, por causa do sotaque e porque eles falam um pouco rápido. O Tommy principalmente fala muito rápido, eu tenho que prestar bastante atenção pra entender tudo. Espero que já já eu me acostume e consiga entender tudo." - Isso foi o que eu disse no meu primeiro post aqui na Inglaterra. Hoje eu posso ver que aquelas pessoas que antes eram só nomes numa folha de papel se tornaram minha família. Claro, eles nunca chegarão nem perto de substituir a minha família no Brasil, mas é tão bom pensar que eu tenho pessoas aqui na Inglaterra que eu realmente posso contar. Que me aceitam mesmo que eu esteja de pijama, sem maquiagem, com o cabelo bagunçado, tomando café e toda encolhida na ponta do sofá. Pessoas que acompanharam de perto toda a minha mudança nesses meses, seja ela física ou não. Pessoas que eu vou guardar no meu coração pro resto da minha vida. 



Assim como eu senti falta das coisas mais simples do mundo nesses meus 10 meses na Inglaterra, sentirei falta de coisas tão simples quanto, pelo resto da minha vida. Sentirei falta de ir pro quarto da Lauren e conversar sem compromisso. Sentirei falta de comer pizza e assistir futebol com o Keith nas segundas-feiras. Sentirei falta do Tommy entrando no meu quarto do nada e ficando lá por horas, mexendo em todas as coisas que ele encontrava na frente. Sentirei falta das saídas com a Sam. Sentirei falta de pegar o ônibus de volta pra casa e passar ao lado da casa mal-assombrada que tem na esquina. Sentirei falta do Collin, que mesmo gostando mais da Lauren do que de qualquer outro humano no mundo, ainda pede por carinho às vezes e vem me fazer companhia no meu quarto. Sentirei falta de comentar livros e filmes com o Den e das quartas-feiras com a Maureen. 



Daqui a uma semana, estarei levando meu pai para conhecer a casa que eu passei esses últimos meses e a família que me acolheu. Vai ser nesse dia que eu vou dar adeus a todos eles. E por mais pessimista que isso possa parecer, eu não consigo parar de ter esse pensamento de que talvez eu não os veja nunca mais. As chances são poucas, eu sei. Eles já até falaram que querem ir para o Brasil na Copa de 2014. Mas e se der errado? E se a gente não conseguir se encontrar naquele ano, nem no ano seguinte, nem dos próximos 5, 10, 20 anos? E se, por alguma intervenção do "destino", perdermos o contato? Estou sendo pessimista e negativa, eu sei. Mas nesse momento, tudo o que eu tenho é um misto de medo, pessimismo e saudosismo adiantado. E claro, algumas lágrimas encharcando o teclado.



Acho que a ficha está caindo que eu estou completando esse ciclo na minha vida. Confesso, não está sendo fácil pra mim. O coitado do meu coração está em uma montanha-russa de emoções: ora muito feliz por estar voltando, ora muito triste por estar partindo. Hoje comecei a fazer minhas malas, já que eu sou bem demorada e não quero ter que me apressar e fazer tudo de última hora (como geralmente acontece). O tempo passou tão rápido... Nem parece que já é Junho e eu já estou voltando para casa. Às vezes eu queria parar o tempo e contemplar tudo o que me aconteceu. Parar o mundo para que eu pudesse respirar direito e absorver todas essas mudanças que ocorreram. Infelizmente, eu não tenho o poder de fazer isso. Eu sei que to fazendo um drama sobre tudo isso, mas eu não esperava que seria tão difícil assim. ):


Gente, desculpa por esse post não ser um daqueles que eu conto tudo o que me aconteceu na semana, encho de fotos e tudo mais. Eu só precisava escrever isso em algum lugar. Agora parece que eu abri a torneira e as lágrimas não querem mais parar de sair, socorro hahaha :P
Lembrem-se que eu também continuo postando no meu diário no Embaixador STB, ok? Se você leu até aqui... obrigada pela paciência <3
Beijos,

Taty.

18 comentários:

telescopiovermelho disse...

Até eu tô chorando aqui ): Chorar é bom, parece que tira um pouco do peso das nossas costas e algumas coisas ruins que estão dentro da gente. Você com certeza conheceu pessoas maravilhosas e teve experiências inesquecíveis. Eu tenho mania de ter pensamento negativo sobre tudo, é difícil lidar com as coisas. Sei que sua hostfamily nunca vai esquecer de ti e vão manter contato com você. Não fica assim. <3

Beijos!

Rai disse...

Eu quase "encharquei o meu teclado" lendo esse post, haha! :(

Gab Iturri disse...

Você é demais, pequenininha! Quase chorei aqui contigo, hahaha

Gustavo Benato disse...

Pensa que eu, nem na metade do meu intercambio de um ano já paro e penso sobre isso... É difícil mesmo, principalmente pra você, que tudo serviu como uma luva aí na Inglaterra. Desde já tudo de bom nessa nova fase Taty, beijões! Gus.

Bia disse...

Estou chorando aqui!
Eu sei como você se sente. As vezes você queria poder parar o tempo pra poder respirar e raciocinar direito tudo o que está acontecendo.
Imagino que não deve estar sendo fácil pra você.
Mas fica tranquila, Taty. Você com certeza vai rever a sua host family. E enquanto esse dia não chega, você pode se comunicar com eles pelo skape.
E não precisa se desculpar, sempre que você precisa desabafar você pode vir aqui.
Beijos, Bia!

Ana disse...

Ora Taty! Esses amigos que você fez vão ser amigos que vão duram para sempre, mesmo que você perca o contato, saudades você vai sentir mesmo, mas essa é o preço por ter vivido momentos incríveis. Não fique triste não, estou quase chorando com você agora.

Mamis disse...

Filhinha,estou aqui morrendo de chorar, porque até eu nessa distancia já amo essas pessoas que te acolheram tão bem,porém te conheço e sei que és pura de coração e sentirás muito falta. A saudade é saudável, sinal de que conviveram muito bem e serão sempre queridos no seu coração. Onde voce estiver, eles estarão sempre nos seus bons pensamentos e estreitando os laços de amor nesse mundão de meu Deus.

Anônimo disse...

Caramba Taty, que lindo! Apertou meu coração aqui :S

Anônimo disse...

Muito lindo seu post. Eu entendo como voce se sente! Já passei por isso e vou passar de novo. Chorei lendo. Beijos!

Ni disse...

Dá um desespero só de imaginar a situação!

Nathália Neves disse...

Ei Taty! Apertou mesmo o coração aqui. Eu não imagino como está sendo difícil fazer as malas e sair de um lugar que você ama tanto. Tenta mesmo não ficar pessimista, porque você vai ver, não perderá contato com sua host family. Beijo :*

Anônimo disse...

Caramba, apesar de parecer tão difícil, acredito que essa seja uma das melhores sensações do mundo! A de ter conseguido se adaptar `a um novo lugar, novas pessoas, novos costumes; ter conseguido vencer os obstáculos que apareceram pelo caminho, e voltar pra o Brasil com uma mala extra cheia de conhecimento, maturidade e independência. Seu texto foi lindo, taty, me emocionei muito :') beijos ;*

Victoria Mazza disse...

A despedida é a pior parte de todas! Lendo aqui comecei a lembrar de tudo também e por menor que tenha sido o meu tempo aí ao lado de vocês, devo agradecer a você e a todos os outros que fizeram tudo acontecer de uma forma tão intensa e gostosa e por terem me acolhido muito bem!
E Taty, você vai voltar admirando cada florzinha no meio do gramado, cada estrela tímida no céu, e todas as outras pequenas coisas que deixamos de reparar por já estarmos tão acostumados com o ambiente em que vivemos. Infelizmente só aprendemos a notar esses detalhes quando vamos para um ambiente diferente e queremos ver tudo, sem perder nada!
Obrigada por ter me feito lembrar de tudo agora, nesses minutinhos que parei para ler o post. As saudades serão eternas, assim como as lembranças, mas são elas que vamos levar pro resto da nossa vida, contar para os nossos filhos, netos, bisnetos, tataranetos...

Carol :) disse...

:'( Poxaaa... Dá pra entender esse sentimento que tu tá sentindo viu, acho que todo mundo já passou por isso na vida... É chatinho, mas foca nas lembranças boas que vão ficar! em tudo que tu aprendeu com essas pessoas, mesmo que seja um pouquinho! E tenho certeza que voces vão se ver de novo pra relembrar isso tudo e viver coisas novas :), as fotos estão extremamente boas!
Fique bem! ^_^
Beijos!

MariCarneiro disse...

Sou apaixonada no seu blog prima!!! As fotos, os textos e videos q vc posta! Tudo muito lindo e criativo!! Legal conhecer a Inglaterra no seu modo de ver!! Beijao!

Valentina disse...

Entao, gostaria de dizer obrigada.
Obrigada por compartilhar com a gente cada momento do seu intercambio.Falando a verdade nao aguentava mais blog sobre intercambios apenas nos Estados Unidos(nada contra o pais),mas é que que sou apaixonada pela Inglaterra do mesmo modo que tambem era quando chegou por ai(e agora ainda mais).E descobrir os lugares da terrinha dos beatles com voce foi bem divertido.Conhecer as ruas famosas de Londres e os locais distante da capital que voce visitou.Realmente me sinto mais apaixonada ainda depois desse SEU intercambio, mas que eu me imaginava em cada lugar,vivendo cada coisa,e amando tudo.Realmente muito obrigada.Se valeu a pena para voce,valeu ainda um pouco mais para mim.E para muita gente.
" e quando estivermos sozinhos a pensar,toda a lembraça daquela viajem,daquele lugar,daquele cheiro.Estara tao presente como naquele tempo,e ninguem nunca sabera no que estou pensando e na boa sensação que é."Valentina

Beijos. larissa @laripessanha

Nara Werner disse...

CARA EU NAO TE CONHEÇO!
mais assim... eu vo te dizer que depois de tudo que tu falou nesse post ai eu oplhei todo o teu blog e vi toda a tua jornada! tu é uma garota nova linda e tem muita sorte de ter conhecido essas pessoas ai... a vida é assim mesmo gata, mais uma coisa é certa o tamanho do valor dessa experiencia que tu teve vai ser maior do que esse medo que tu tens de nao ver mais essa gente que te acolheu e pensa, daqui uns 10 anos quando tu ter a tua profissão ter a tua vida bem encaminhada tu pode voltar e encontrar cada um!

Tu vale ouro!
:D

http://nwinnovating.blogspot.com.br/

sou nova no blog, mais quando quiser da uma olhada será bem vinda!

beijos!

Isabella Silva disse...

Taty, te adicionei no facebook! Queria saber um negocio de Londres, queria ajuda! Espero que vc me add, e qualquer coisaa vc pode me enviar um email!?!



bellinhars@gmail.com